Sua majestade, o professor

Pesquisa de sociólogo da UnB aponta que, para a maioria dos alunos, um bom docente vale mais do que instalações luxuosas

Marta Avancini

 

Num tempo em que a concorrência entre as instituições de ensino superior se acirra, a questão da sobrevivência das organizações coloca-se como preocupação central para muitos gestores. O que faz a diferença nesse contexto? A infra-estrutura, a gestão ou o relacionamento entre alunos, professores e funcionários?

Uma pesquisa realizada pelo sociólogo Gilson Borda, que resultou na sua tese de doutorado, defendida na Universidade de Brasília, contém algumas ideias que podem ajudar as instituições a se posicionarem nesse contexto. A partir de questionários e entrevistas aplicadas a 351 alunos de duas instituições de ensino superior particulares do Distrito Federal, Borda concluiu que um bom professor vale mais do que instalações luxuosas. O resultado é válido para 80% dos estudantes que participaram do estudo e está relacionado, segundo o autor do trabalho, a uma mudança das relações que estão em curso no mundo contemporâneo.

Além de alunos, que responderam a um questionário com questões semi-abertas, foram entrevistados 14 gestores e profissionais das duas instituições. Uma delas existe há mais de 40 anos e localiza-se no Plano Piloto (área central de Brasília); a outra é pequena, nova e fica numa cidade-satélite (periferia). O autor conta que optou por investigar instituições com perfis diferentes para obter mais abrangência de resultados.

"Na segunda metade do século passado prevaleciam o capital econômico e o capital intelectual como valores das organizações. No cenário atual, o capital social está ganhando cada vez mais espaço como fundamento da relação de confiança que uma organização estabelece com as pessoas", diz Borda, explicando que capital social diz respeito às relações das instituições com clientes, prestadores de serviço, funcionários ou a comunidade em geral. Na opinião dele, a importância do capital social só tende a aumentar.

E, nesse processo, os professores desempenham um papel fundamental, afinal, são eles que convivem com os estudantes no dia a dia, constituindo-se na face mais visível da instituição. "O professor consolida ou não a confiança que o aluno mantém com a instituição de ensino", sintetiza o pesquisador. Ele considera que a sobrevivência das instituições está relacionada ao estabelecimento de relações de confiança, sobre as quais se constrói a credibilidade.

Para Borda, esse resultado implica o rompimento de algumas ideias preconcebidas, como a de que a imagem se constrói apenas por meio de uma comunicação eficiente. "A espiral de confiança é construída à medida que são reforçados os valores fundamentais", explica o pesquisador. Ele constatou um grau de satisfação maior dos alunos da instituição mais nova e menor, onde os resultados indicam a existência de maior engajamento dos professores. Por isso, ele reitera que o capital econômico e tudo que se associa a ele (investimento em infraestrutura, por exemplo) está vinculado ao capital social (o bom ou mau relacionamento com alunos, por exemplo). Novamente, os docentes são fundamentais nesse processo: o estudo aponta que a qualificação dos professores é o principal fator de atração de uma instituição .

Para Fábio José Garcia dos Reis, diretor de operações do Centro Unisal, em Lorena, no interior de São Paulo, o reconhecimento da importância do professor numa instituição educacional é algo que se constata ao longo da história e continua valendo até hoje. "Os professores tornam-se referência pelas suas publicações, pelo relacionamento com o mercado, pela sua capacidade de elaborar novos projetos e serviços e pelas diversas conversas com os alunos na orientação para o estudo, pesquisa ou trabalho", afirma.

Para Roberto Lobo Leal e Silva Filho, diretor da consultoria Lobo & Associados, o professor é o "DNA da instituição". "Não adianta ter um salão de mármore se os professores forem omissos", sintetiza. Entretanto, ele considera que o professor tem peso maior ou menor dependendo do perfil da instituição. "Nas instituições de massa, o valor da mensalidade pode ser um forte fator de atração", analisa. Mas mesmo nessas instituições, ressalva o consultor, não se pode esperar a oferta de um ensino de qualidade somente com professores horistas.

Reis se contrapõe, enfatizando que a credibilidade não está relacionada, necessariamente, ao tempo de dedicação do professor, embora reconheça que é importante ter muitos docentes vinculados a fim de se levar adiante projetos de pesquisa, ensino e extensão. "É ideal, mas o alto custo torna isso inviável para muitas instituições privadas."

Titulação é atrativo

Ao realizar a pesquisa para a sua tese de doutorado pela Universidade de Brasília, o sociólogo Gilson Borda pediu, em questionário distribuído aos alunos, que eles enumerassem, de forma classificatória (1º, 2º, 3º lugar), o que mais os atraiu no momento de escolha de uma instituição de ensino superior.

Para 86,6% dos participantes, a qualificação e a titulação dos professores foram marcadas como um dos cinco atrativos mais importantes para a escolha da instituição, distribuídos da seguinte forma: 32,5% dos alunos consideram a qualificação dos professores como o item mais importante; 20,7% como o segundo item; 13,6% como terceiro; 9,3% indicaram como quarto item e 10,5% marcaram como quinto fator. Apenas 1,9% dos participantes enumeraram a qualificação e a titulação dos professores como item menos importante entre os expostos.

Em sua tese, Borda observa que a marca da instituição também é um fator de referência para a credibilidade. "Em um momento inicial, caso o aluno não conheça o professor, ou não tenha informação suficiente sobre ele, é [a instituição educacional] quem pode validar o docente e sua formação", escreve. Em outros casos, especialmente se a instituição está em fase de desenvolvimento de sua imagem institucional, é o professor, pelo seu bom currículo, que gera valor e atratividade para a marca.

howstuffworks 




Como funcionam os toca-discos
Antes da invenção das fitas cassete, discos compactos e players de MP3, as pessoas ouviam música usando toca-discos. Saiba como eles funcionam.
Saiba mais>

Batalhas sanguinárias e decisivas
Uma batalha pode decidir uma guerra. Saiba quais foram dez das batalhas mais influentes da história e o nível de carnificina que elas produziram.
Saiba mais>

Repelente e filtro solar combinam?
Se você costuma ficar ao ar livre, pode precisar tanto de filtro solar como de repelente de insetos. Mas é possível usá-los ao mesmo tempo?
Saiba mais>

Mitos sobre o Google
Com tanta atenção voltada para o Google, é normal que surjam mitos sobre a companhia. Você sabe o que é verdade ou mentira? Conheça cinco mitos.
Saiba mais>

Como eliminar o odor das axilas
O odor axilar não é causado pelo suor, mas por bactérias atraídas pelos lugares onde o corpo mais sua. Saiba como evitar o mau cheiro.
Saiba mais>

Modelos da Ferrari para ter na coleção
Modelos da Ferrari estão entre os automóveis mais cobiçados. Conheça os cinco modelos de rua que mais se destacaram, mas não são necessariamente os mais caros.
Saiba mais>

História e características do tai chi chuan
Criado por um monge taoísta no século 12, o tai chi chuan é uma técnica de autodefesa, ótima também para controle do equilíbrio, flexibilidade e boa forma cardiovascular.
Saiba mais>

Como funcionam as panelas elétricas
As panelas elétricas podem ser uma maneira simples de preparar comida caseira. Entenda como elas funcionam e saiba o que cozinhar nesse tipo de panela.
Saiba mais>

Abertas as inscrições para programas de estágio e trainee

Está aberta a temporada de inscrição para programas de estágio e trainee 2010. Quem está no ensino médio ou no curso técnico, também pode se inscrever. Sofia Esteves, dona da empresa de recrutamento e seleção, Cia de Talentos, diz que mudou a forma de recrutamento das empresas.

As empresas, hoje, não descartam aquele candidato que não cursa uma faculdade de primeira linha, assim como acontecia até há pouco tempo.

Conhecimento de inglês e informática são requisitos comuns entre as empresas. A novidade de critério é estar engajado em projetos sociais.

No ano passado, uma empresa de produtos de consumo pediu que os 6 mil finalistas entre 50 mil candidatos, fizessem um blog.

Com isso, a empresa quis avaliar se o candidato está conectado à tecnologia, se ele é bem informado e se escreve bem, uma vez que a manutenção do blog exige conhecimentos específicos.

O programa de estágio é para quem está cursando a faculdade e deseja entrar no mercado de trabalho. Já o de trainee, é para o estudante recém-formado ou que tenha concluído o curso em até dois anos. Os trainees são talentos em potencial para a gestão das empresas.

Para informações sobre recrutamento para programas de estágio e trainee, acesse: 

www.ciadetalentos.com.br e www.ciee.org.br

10 erros cometidos em uma entrevista de emprego

Roupas inadequadas, português ruim e postura desleixada limam o candidato da seleção

Por Natalia do Vale

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo e com a procura por emprego maior do que a oferta, o que não faltam são exigências na hora de uma empresa admitir um novo funcionário. Um currículo focado, que esteja alinhado com a vaga oferecida é um fator essencial para chegar até a segunda etapa: a da entrevista. Só que é nessa hora que muita gente deixa a vaga a escarpar.

"Detalhes simples, como a maneira de se expressar e de se vestir, podem garantir ou eliminar as chances de contratação do candidato mesmo que ele tenha um currículo invejável", explica a consultora de Rh Maria Estela Souza, da empresa RP1, em São Paulo. 

Entrevista de emprego

A velha máxima de que a primeira impressão continua valendo e faz a diferença, sim, na hora da contratação. "No processo de seleção, não deve existir preconceito, mas, dependendo do ambiente de trabalho, um visual clássico passará mais segurança do que um estilo mais despojado, por exemplo", diz a consultora. Isso porque, os empregadores estão cada vez mais rigorosos e cautelosos em suas escolhas.

"Uma contratação errada implica em tempo perdido, custos, impacto na produtividade e dor de cabeça para uma empresa". Abaixo, especialistas listam os 10 maiores deslizes que pode-se cometer durante uma entrevista de emprego e a maneira correta de agir para conquistar aquela vaga.  

Cabelo

Raio x do candidato

1- Cabelos
Erros
: fios bagunçados, com cores exóticas ou cortes radicais. "Se você tiver o cabelo cor-de-rosa pink, por exemplo, ou um topete gigantesco, mas estiver muito bem penteado, pode até passar, mas não é a melhor maneira de comparecer a entrevista", explica Maria Estela.

Acerto: cabelos curtos e bem penteados em cores discretas. "o ideal é exibir um penteado e um corte que não chamem muito a atenção". "Cuidados com aparência não tem a ver com estilo, e sim com higiene e educação. Mesmo com um visual mais radical, é possível se mostrar com discrição e seriedade".  

2-Unhas
Erros
: grandes demais, sujas e com aparência de relaxo. "Suas unhas sinalizam o cuidado que você tem consigo mesmo. Se não estiverem limpas ou o esmalte estiver descascado, deixam a impressão de que você não está tão preocupado com a entrevista", explica Maria Estela.

Para a psicóloga Thais Soares e analista de Rh do Grupo Seres, a aparência das unhas são um quesito ainda mais importante, dependendo da função que o candidato irá ocupar. "Se a vaga é para um auxiliar de produção ou de cozinha, a exigência é inquestionável", explica.

Acertos: unhas limpas e bem cortadas. O esmalte deve ter tons discretos, sem serem vibrantes, e jamais deve estar borrado ou descascando.  

Terno

3- Guarda-roupa
Erros
: vestir decotes, roupas curtas e justas, cores extravagantes, camisas e ternos muito amassados ou sujos. ?Em ambiente de trabalho, uma roupa mais sensual pode chamar mais a atenção do que a competência do candidato e isso pode trazer falatório e problemas futuros?, explica Maria Estela.

"Enquanto roupas sujas e amassadas deixam a impressão de relaxo.? E, quando o assunto são as cores, é melhor não exagerar. Se por um lado dão mais leveza a pessoa, quando são alegres e vibrantes, por outro, podem tirar a seriedade da ocasião", diz.

O uso do traje social nem sempre é necessário, principalmente se a vaga não fizer esta exigência. "Cada vaga exige um perfil e o candidato tem que estar de acordo com ela, porém, você pode usar um esporte chique ou só o esporte, sem parecer relaxado", explica a analista do Grupo Seres.

Acertos: opte por peças discretas, sociais, confortáveis e com tons neutros. "Fique atento ao aspecto visual da roupa e deixe tudo passado e limpo para não causar má impressão", diz Thais. Os sapatos também são foco. Eles devem estar limpos, preservados e não serem chamativos. Mulheres, deixem os saltos altos e finos em casa. 

Tatoo

4- Tatuagens e piercings
Erros
: deixá-los `a mostra sem nenhum tipo de cuidado com a imagem que se deseja passar na entrevista: "Não podemos exigir que o candidato tenha o estilo careta, mas não dá para chegar na entrevista com um piercing superextravagante", explica Maria Estela.

Acertos
: retire os piercings que estejam em lugares muito evidentes (boca, nariz, língua) e que não sejam discretos, além de cobrir partes do corpo tatuadas, que podem que comprometer sua aparência?, aconselha 

5- A conversa
Erros:
evite os extremos. Tagarelice ou timidez em excesso não são bem-vindas. "Em geral, pessoas que falam demais querem tentar provar para si mesmas que são capazes do que estão afirmando. Já quem fala de menos, pode deixar de passar alguma informação importante e decisiva para a contratação", explica a consultora da RP1.

Acertos: encontre o equilíbrio. "O certo é responder o que te perguntam de forma clara e objetiva, salientando como pode contribuir para a empresa. Divagar sobre si próprio ou falar somente o básico pode prejudicar seu desempenho", explica. Os empregadores estão cada vez mais rigorosos e cautelosos em suas escolhas

6-Detalhes da vaga
Erros:
muitos candidatos, por necessidade ou ansiedade, questionam o entrevistador sobre salário e benefícios logo no início da conversa. "Quando o candidato vai direto ao ponto parece que ele não está interessado na oportunidade ou em ser um bom profissional, mas somente nos valores", diz Maria Estela.

Acertos: aguarde o entrevistador abrir os detalhes da vaga. Se não ficar claro, pergunte. "O candidato pode e deve perguntar sobre a vaga e isso até demonstra interesse pela vaga e pela empresa, porém, as perguntas devem soar como dúvidas e, em momentos oportunos, e não podem, em hipótese alguma, parecer cobranças", explica Thais.  

Erros de gramática

7- Assassinando a gramática
Erros
: quando se está à procura de um emprego, é preciso dedicação. Não dá para ir à entrevista sem se preparar: "Cada vaga exige um perfil, mas é importante mostrar-se bem informado e disposto a aprender. Erros banais de língua portuguesa e falta de disposição são decisivos na hora da contratação", afirma Maria Estela.

Acertos: "o candidato precisa se adaptar a vaga que procura. Hoje em dia, o nível de instrução exigido é muito maior. O ideal é se informar sobre conhecimentos gerais e sobre o ramo da empresa. Além disso, assumir quando não sabe algo, mas mostrando interesse em aprender, é uma característica positiva".

A dica da analista de Rh Thais Soares é que o candidato fique atento a possíveis deslizes. "Se perceber que errou em algum momento, volte e se corrija de maneira educada, sem interromper o entrevistador", diz.  

8- Flagrado na mentira
Erros:
jamais minta no seu currículo ou na entrevista sobre suas qualificações. "Muitas empresas colocam o candidato em teste prático logo na hora da dinâmica", alerta a consultora.

Acertos: exponha qualificações que você terá como comprovar, se for contratado. Faça sua apresentação de forma clara, convencendo o entrevistador de que você é o melhor candidato para a vaga.  

9-Postura desleixada
Erros
: postura desengonçada, ombros caídos, voz trêmula, cotovelos na mesa, olhar disperso e mãos no rosto, em posição de tédio. "O candidato deve mostrar-se sempre confiante. Ficar corcunda, falando baixinho e com cara de medo não dá emprego para ninguém", explica Maria Estela.

Acertos:
passe segurança para que o entrevistador visualize você na função da vaga. "Mantenha a postura ereta e firme, voz em tom natural e braços soltos, olhando sempre para o entrevistador", diz Maria Estela.  

Saiba Mais

10-Atrasos
Erros
: não chegar na hora combinada para a entrevista denota falta de dedicação e comprometimento com a ocasião. "Imprevistos acontecem, mas o entrevistado deve ser avisado", explica a consultora da RP1.

Acertos: compareça com 15 minutos, ao menos, de antecedência e informe-se se está no lugar certo. Isso evitará transtornos e nervosismo na hora da entrevista. 

Blog do Roberto Moraes

Nacionalista, antenado e solidário

Na quinta-feira antes do carnaval fui a Santa Rita, distrito de São Francisco do Itabapoana, almoçar com meu avô Manoel Estevão de Moraes. Estava devendo uma visita desde que faltei, por conta de trabalho, ao almoço de comemoração dos seus 98 anos.

Como sempre o "Caboeiro do Pé Rachado", apesar de algumas dificuldades próprias da idade, queria conversar. A prosa é sua grande paixão. A sua lucidez e o interesse nas coisas e nas pessoas, o faz ser sempre um bom papo, não apenas, para nós seus parentes.


Lembrei de comentar aqui sobre ele, por conta da nota abaixo sobre o investimento em alta tecnologia. Explico: ele que sempre quer saber mais detalhes, sobre petróleo, royalties, agricultura e outros problemas que ouve no rádio ou na televisão, ou nas conversas que tem com os que lhe visitam. Assim ele me perguntou o que era "chip".

Achei que tinha entendido errado e perguntei por que queria saber e aí ele explicou que tinha ouvido no rádio sobre a inauguração feita, por Lula, na semana anterior, de uma a fábrica de "chip"no Sul do país. Tentei explicar sem muitos detalhes, mas ele entendeu e disse: "esse Lula é sabido. Está fazendo igual Getúlio com a usina de Volta Redonda".

Momento seguinte, com sempre acontece, ele quis comentar sobre as coisas de nossa região. Assim, ele quis saber sobre o Porto do Açu: o que está pronto? O que vai ser, quantos estão trabalhando, etc. Quando expliquei sobre a exportação de minério, o mineroduto, etc... ele perguntou: "isso é bom para o país?"

Falei que sim, sobre os empregos... falei que não pelos problemas ambientais... mas o Caboieiro quis saber se não era melhor usar o minério aqui no Brasil. Falei da siderúrgica, da termelética com o carvão que está previsto de vir nos navios que levarão o minério, e ainda de outras possibilidades. Porém, mais uma vez, espantei-me com o aguçado senso - que já seria incrível pela sagacidade mental e política num senhor de 98 anos - com a sua preocupação com a nação e com o resultado coletivo destes investimentos.

Mais uma vez voltei encantado com aquele que ensina com a humildade de quem estaria aprendendo. Que boa conversa, em meio a tantas que a gente tem por aí, que só trazem ódios, pessimismo e interesses individuais.

Por fim, junto esta a outras conversas que atravesso em notas aqui neste espaço, pensando o quê tem sido feito para, um homem nesta idade, vivendo no interior há muitas décadas, ter o pensamento e a capacidade de análise que tem o meu avô Manoel Estevão de Moraes, com tão pouco estudo formal, quanto o nosso presidente Lula? Nas academias, nos jornais e na política há, por outro lado, gente que pensa que sabe tudo. E que pensa só em si e para si, e quase nunca no país e/ou em seu povo.
howstuffworks 




Os desastres naturais mais mortíferos
Terremotos, furacões e erupções vulcânicas podem ser muito assustadores - e letais. Descubra quais foram os dez desastres naturais mais mortíferos desde o surgimento da civilização.
Saiba mais>

Bandidos que foram parar no cinema
Suas vidas foram tão emocionantes e chocantes que viraram filmes, com diretores importantes e atores famosos. Conheça dez dos melhores filmes que contam histórias de foras-da-lei reais.
Saiba mais>

Como funciona a acupuntura
Estudos científicos oferecem evidências reais de que a acupuntura é capaz de aliviar a dor e tratar males que variam de osteoartrose a crises de enxaqueca.
Saiba mais>

Como funciona o ciclismo de montanha
O ciclismo de montanha foi dividido em diversas categorias, cada qual com equipamento e técnicas específicas. Conheça as categorias de mountain bike.
Saiba mais>

Como são classificadas as corredeiras
Antes de se aventurar em corredeiras - seja praticando rafting, canoagem ou remo - é bom conhecer um pouco sobre elas, especialmente seu grau de dificuldade.
Saiba mais>

Como remover o anzol sem ferir o peixe
Uma das formas de diminuir o impacto da pesca amadora é soltar os peixes depois de fisgados - mas isso tem que ser feito cuidadosamente, para não ferir o bicho.
Saiba mais>

Como funcionam os fogões de indução
Os fogões de indução aquecem os alimentos de maneira mais equilibrada ao transformar as panelas em fontes de calor. Saiba como eles funcionam.
Saiba mais>

Como funciona o carro submarino sQuba
Ele mergulha na água e se movimenta livremente como um pequeno submarino - e foi inspirado num modelo usado por ninguém menos que James Bond...
Saiba mais>

Irregularidades fazem MEC barrar 10 mil vagas de ensino a distância no Brasil

Ministério da Educação impede cinco instituições de iniciarem atividades com turmas de ensino a distância por desobediência à legislação.

Cinco instituições de ensino superior a distância estão impedidas de matricularem novos alunos, conforme medidas tomadas pelo Ministério da Educação (MEC) e divulgadas no Diário Oficial da União na quarta-feira (10/2).

A Universidade Estácio de Sá (Unesa), do Rio de Janeiro; a Universidade Paulista (Unip), de São Paulo; o Centro Universitário Maringá (Cesumar), de Maringá-PR; a Faculdade Noroeste de Minas (Finom), em Paractu-MG; e a Universidade de Santo Amaro (Unisa), de São Paulo, não poderão iniciar as atividades dos cursos previstos para o primeiro semestre de 2010.

Segundo o MEC, as instituições abriram cerca de 10 mil vagas em 108 polos sem credenciamento do ministério, desobedecendo à legislação que regula os cursos a distância.

As instituições têm dez dias para esclarecer as medidas tomadas e corrigir as irregularidades cometidas. Até lá, os alunos matriculados não poderão começar o curso.

Para evitar matrículas em locais irregulares, o MEC conta com um sistema de consulta de instituições credenciadas que pode ser acessado pelo site do ministério.

Yahoo promove em março segundo Open Hack Day em São Paulo

Por Redação do IDG Now!

Evento é aberto a desenvolvdores para que mostrem suas habilidades em programação com tecnologias da web; inscrições já estão abertas.

Estão abertas desde 8/2 as inscrições para o Open Hack Day 2010, evento técnico promovido pelo Yahoo Brasil para que desenvolvedores com familiaridade em tecnologias da web mostrem suas habilidades em programação.

O evento, que será realizado nos dias 20 e 21 de março, em São Paulo, é o segundo do gênero - o primeiro ocorreu em novembro de 2008. Nos dois dias, os programadores assistirão a palestras técnicas sobre tecnologias da web e poderão realizar hackings - como na
primeira edição do evento, os melhores projetos serão premiados.

A relação de tecnologias promovidas pelo evento inclui as do próprio Yahoo, que podem ser exploradas por meio de APIs, além de YAP, YQL, Flickr, Meme e outras. Outras plataformas abertas também são admitidas. Os programadores terão 24 horas para planejar e executar suas experiências. No fim, eles poderão apresentar seus resultados, que serão julgados por especialistas.

As inscrições para o Open Hacy Day 2010 são gratuitas. No entanto, são efetuadas conforme avaliação prévia - a inscrição no site não garante a participação no evento. No formulário de inscrição há um campo para que o candidato justifique sua seleção.

A organização, que mantém uma página no Twitter, promete enviar e-mails de confirmação de participação antes do dia 18 de março para todas as inscrições selecionadas. O Open Hack Day será realizado no Campus Santo Amaro do Senac, na Avenida Engenheiro Eusébio Stevaux, 823, em São Paulo.

  
 
 
howstuffworks 




Como funciona o Santo Daime
Seguidores do Santo Daime tomam um chá (a ayahuasca) que provoca alucinações, interpretadas como uma forma de comunicação divina. Saiba como surgiu o Santo Daime.
Saiba mais>

Roubos milionários de obras de arte
Segundo o ditado, o crime não compensa. Mas a tentação é grande, quando se trata de obras de arte de milhões de dólares. Nesta lista, o roubo menos lucrativo é estimado em US$ 30 milhões.
Saiba mais>

Líderes mundiais que se destacaram
Guerreiros, estrategistas, carismáticos, cruéis, insanos, estadistas, pacifistas... A história está repleta de líderes políticos de todos os tipos. Conheça os dez mais importantes de todos os tempos.
Saiba mais>

Como funcionam os cobertores espaciais
Os cobertores de emergência, ou cobertores espaciais, surgiram graças à Nasa – e são uma mão na roda para quem acampa ou escala. Saiba como funcionam os cobertores espaciais.
Saiba mais>

Como funciona o sabão em pó
Desde os anos 40, os detergentes de roupa (incluindo o sabão em pó) se tornaram necessidade na maior parte das casas. Entenda como os detergentes limpam os tecidos.
Saiba mais>

O significado dos símbolos nas etiquetas
Quantas vezes você já se pegou olhando para as etiquetas de roupas sem entender os significados daqueles símbolos? Eles nada mais são do que instruções de lavagem para conservação da peça.
Saiba mais>

Como funcionam as escolas de samba
As escolas de samba são atualmente grandes organizações com milhares de participantes, milhões de reais no orçamento e possibilidades infinitas de enredos.
Saiba mais>

Como surgiu o Carnaval
Não é difícil pensar no Carnaval como coisa brasileira, mas sua origem está em festas que aconteciam na Europa e norte da África milhares de anos antes de Cristo.
Saiba mais>

A Associação Profibus Brasil América Latina, dando continuidade em seus 10 anos de sucesso e fundação no Brasil,  tem a honra de anunciar a 1ª edição do ENCONTRO DE USUÁRIOS PROFIBUS, PROFINET e AS-i. Profissionais das áreas de sistemas de automação e controle industrial do mercado brasileiro estarão reunidos trocando experiências,  atualizando-se tecnologicamente e discutindo as perspectivas com foco no protocolo de comunicação PROFIBUS, PROFINET e AS-i.

Entre os palestrantes confirmados, estão profissionais de ampla experiência em grandes plantas brasileiras com tecnologia PROFIBUS, PROFINET e AS-i, assim como especialistas internacionais nas tecnologias.

Durante dois dias de encontro, os mais experientes profissionais estarão apresentando seus casos de sucesso em uma vasta gama de aplicações orientadas ao sucesso dos empreendimentos, mostrando suas experiências nas fases de especificações dos projetos, escolhas de tecnologias, instalações, partidas, operações e manutenções. O evento servirá como referência a quem está trabalhando em projetos de redes industriais, expansões e especificações utilizando a tecnologia PROFIBUS e a usuários que estarão trocando as mais diversas experiências. Além disso, todos poderão se atualizar na tecnologia e verificar as novas tendências do PROFIBUS.

No espaço do evento, os Associados estarão com mini-estandes em uma área de exposição, onde todos poderão verificar mais detalhes da tecnologia e produtos.

Não perca esta oportunidade. Vagas limitadas, inscreva-se já.


Participação gratuita. Caso seja realizada a inscrição e não houver comparecimento no evento haverá penalidade de
R$ 200,00 por participante.

8hs30 - Credenciamento
9hs00 - Abertura - Tecnologia Profibus no Brasil
César Cassiolato - Diretor-SMAR, Presidente da Associação Profibus Brasil - América Latina, Diretor Técnico do Centro de Competência Profibus
9hs45 - Tecnologia PROFIBUS no Mundo - Tendências
Joost van der Nat Procentec Profibus & Profinet Center
10hs45 - Coffee-Break
11hs00 - Convidado do BNDES
(A CONFIRMAR)
11hs45 - Visita de abertura da Feira
12hs00 - Almoço livre
14hs00 - Case ZILLO
Marcelo Antello - Especialista em Manutenção
Edilson Casanova - Analista de Automação e Engenheiro Certificado Profibus
14hs50 - Case BASF - Manutenção Central
Cláudio Correa - Engenheiro de Manutenção
Hermano José Souza - Engenheiro de Manutenção
15hs40 - Coffee Break
16hs10 - Case PETROBRAS TRANSPORTE - TRANSPETRO
Mário Sérgio Corciolli - Engenheiro de Manutenção Sênior e Consultor Técnico de Automação
17hs00 - Case Bayer Cropscience
Jorge Diano Braga - Gerente de Engenharia
Ricardo Coelho Vieira - Engenheiro de Sistemas
18hs00 - Mesa Redonda
18hs30 - Coquetel

9hs00 - Tecnologia PROFINET
Daniel Coppini - Diretor de Tecnologia PROFINET - Associação Profibus Brasil - América Latina
9hs45 - Case Aplicação da Tecnologia Profinet
FORD Brasil (A CONFIRMAR)
10hs30 - Coffee Break
11hs00 - Instalação de Rede Profibus 
Dennis Brandão - Professor, Engenheiro Certificado e Coordenador do Centro de Competência Profibus.
Erik Maran - Diretor de Instalação da Associação Profibus Brasil - América Latina
11hs30 - Importância da Tecnologia de Cabos em uma Rede Profibus
Silvio José -  Coordenador do Grupo de Cabos Profibus e ASi Associação Profibus Brasil - América Latina
12hs15 - Almoço livre
14hs00 - Case COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ - SANEPAR
Tânia Mara P. Marques - Engenheira de Telecomunicações
15hs00 - Case PETROBRAS
Denyson Tomaz de Lima - Consultor Técnico Automação
16hs00 - Coffee Break
16hs30 - Case GRUPO SANTA ELISA VALE
Fernando Fiorin - Chefe de Automação Industrial (A CONFIRMAR)
17hs30 - Palestra de Encerramento – ABTCP ou ABIQUIM
(A CONFIRMAR)
18hs30 - Mesa Redonda
19hs00 - Coquetel de Encerramento

http://www.profibus.org.br

Você fala uma coisa e as pessoas entendem outra

Reinaldo Polito

É possível que você já tenha observado inúmeros desentendimentos por problemas de comunicação. Um diz: não foi nada disso que eu disse. Você está ficando maluco? E o outro responde: maluco é você. Diz uma coisa e depois quer passar a borracha para apagar as asneiras que falou.

O curioso dessa história é que todos estão certos. Foi exatamente o que um falou e exatamente o que o outro ouviu. E a explicação é simples: a mensagem não é formada apenas pelo que é falado, nem somente pelo que é ouvido. A mensagem é o que resulta do encontro do que é falado e do que é ouvido. Por isso, tanta confusão.

Quando você fala, se vale de palavras e conceitos desenvolvidos com sua formação, experiência, preconceitos, medos. Quem ouve o que você diz, interpreta as palavras e conceitos a partir da formação e experiência dele. O encontro dessas duas experiências produz uma mensagem que pode ser distinta de acordo com o ponto de vista de cada um.

Mesmo tendo consciência desse processo da comunicação de vez em quando me surpreendo com o resultado de alguns textos que escrevo. Há pouco tempo fiz uma análise da comunicação do presidente Lula. Como sei que a política desperta sentimentos fortes nas pessoas tive o cuidado de fazer uma análise bem técnica. Deu confusão do mesmo jeito.

Recebi grande quantidade de e-mails me censurando porque elogiei o presidente Lula. E praticamente o mesmo número de mensagens indignadas porque falei mal dele. Quando as minhas palavras se encontraram com a história de vida, crenças e valores dos leitores produziram mensagens diferentes.

Parodiando Nelson Rodrigues, querer unanimidade na opinião dos leitores é desejar o aplauso da burrice. Quem se dispõe a escrever deve ter em mente que as pessoas são diferentes, pensam de maneira diversa, reagem de forma distinta umas das outras.

O processo da comunicação oral pode ir além da escrita dependendo do local, da época, de quem está presente, do que ocorreu antes, do tom de voz e da expressão corporal do orador. Pois temos de considerar que os objetos, ruídos, imagens, cheiros provocam lembranças e reações próprios de cada ambiente.

Ao expor suas ideias tenha sempre o cuidado de levar em conta a formação, a experiência e expectativas dos ouvintes. Avalie o impacto que suas palavras provocarão nessas pessoas e que tipo de mensagem irá prevalecer. É uma cautela que evitará equívocos e proporcionará bons resultados nas apresentações.

Postar na web sem pensar pode causar arrependimento; veja casos

Da Redação

Segurança virtual

Xuxa entrou em conflito com usuários do Twitter

O Dia da Internet Segura (“Safer Internet Day”) é realizado nesta terça-feira (9) em 55 países -- entre eles o Brasil --, que se mobilizam para instruir os internautas sobre o uso seguro e responsável da web. Neste ano, o tema do evento é “pense antes de postar” (think B4 U post), com um alerta sobre os perigos das informações que são divulgadas de forma irresponsável ou impulsiva no ambiente online. Confira abaixo exemplos de usuários que possivelmente não pensaram antes de postar, e suas consequencias.

Xuxa no Twitter
No ano passado, a apresentadora Xuxa se envolveu em uma confusão no Twitter depois de sua filha, Sasha, ter postado uma mensagem no microblog em que errou a ortografia da palavra “cena”. Muitos seguidores da apresentadora a criticaram e Xuxa, em uma atitude inesperada para muitos, entrou em conflito pela web. “Vcs não merecem falar comigo nem com meu anjo”, escreveu a loira, pouco antes de abandonar o site. Seu último tweet é de 3 de setembro.

Demissão
Com a popularização das redes sociais, ficaram comuns os casos de pessoas demitidas depois de escreverem demais na web. Um exemplo disso aconteceu com uma mulher chamada Lindsay, no Facebook. Após escrever que odiava o chefe e achava que a companhia a obrigava a fazer muitas tarefas, seu chefe, chamado Brian, respondeu.

“Oi, Lindsay. Acho que você esqueceu que me adicionou aqui, não?” Em seguida, Brian afirmou que pagava para ela fazer as tarefas e ainda lembrou que faltavam apenas duas semanas para a funcionária concluir um período de seis meses de testes. Conclusão: Lindsay foi demitida.

Trote no MySpace
Um dos casos mais extremos de cyberbullying reportados pela imprensa norte-americana levou a jovem Megan Meier, de 13 anos, ao suicídio em 2006. A principal responsável pela intimidação virtual foi Lori Drew, de 49 anos. Ela criou um perfil falso no MySpace de um jovem de 16 anos – segundo os advogados, a intenção era humilhar a menina, que teria espalhado boatos sobre a filha de Drew. Ambas eram vizinhas e frequentavam a mesma escola em St. Louis, no Estado do Missouri.

Megan tinha histórico de depressão e passou a trocar mensagens com o "rapaz", que dizia ter acabado de se mudar para o mesmo bairro. Meses depois, o falso jovem rompeu a amizade virtual com Megan, em uma mensagem que dizia que "o mundo ficaria melhor sem ela". Em seguida, ela se enforcou.

Cocô de cachorro
Em 2005, uma sul-coreana ficou famosa nos Estados Unidos por conta de uma situação que possivelmente não a deixou orgulhosa. Ela estava no metrô com um cachorro de estimação, o animal fez cocô dentro do vagão, a jovem não limpou e alguém registrou a cena com o celular. As imagens foram parar na internet e a estrangeira ficou conhecida em pouco tempo como a Dog Poop Girl (algo como a “garota do cocô do cachorro”).

Reportagens da época afirmam que, em questão de dias, a estudante começou a ser reconhecida na rua por conta de seu cachorro e também da bolsa (seu rosto estava parcialmente coberto no vídeo). O passado dela foi todo divulgado na internet, assim como o de sua família, e em fóruns de discussão a Dog Poop Girl virou alvo de ataques. Muito provavelmente, o autor das imagens do metrô não tinha ideia da dimensão que o caso ganharia.

Capturado via Facebook

Um fugitivo dos EUA foi preso após ter atualizado seu status no Facebook, o que permitiu que a polícia descobrisse seu paradeiro. Maxi Sopo, acusado de golpe de cerca de US$ 200 mil em fraudes bancárias, adicionou um ex-funcionário do Departamento de Justiça dos EUA como amigo na rede social. Com atualizações em seu perfil, como afirmações de que estava “vivendo no paraíso” e que só “queria se divertir”, Sopo foi detido em Cancun.

Pior no divórcio
Philip Smith, um executivo da Broadway, levou a melhor no divórcio depois que Tricia Walsh-Smith resolveu usar o site de vídeos YouTube para contar o lado B da vida do casal. Na decisão de julho de 2008, em Nova York, o juiz responsável pelo caso considerou que a ex-mulher de Philip agiu de forma cruel e desumana ao falar mal do ex-marido e também da família dele. Para mostrar suas “vítimas” no vídeo online, Tricia usou fotos do álbum de casamento.

Carreira

Entenda a importância de cuidar da sua reputação na internet

As redes sociais devem ser tratadas com cuidado, uma vez que elas acabam com a privacidade das pessoas e podem representar um risco para profissionais em posição de destaque nas empresas

CIO/EUA

Alguns meses atrás, o microblog Twitter passou a oferecer uma ferramenta pela qual seus usuários podem classificar os contatos em listas. A consultora norte-americana de redes sociais Allen Mireles decidiu, então, checar em seu perfil quais listagens a incluíam. “A ideia era saber se esses grupos refletiam a imagem que eu gostaria de transmitir pela Web”, disse ela, ao contar que, para sua surpresa, seu nome era citado no conjunto de amigos de um ator de filmes pornográficos e na lista de “pessoas que eu vi nuas” de um desconhecido.

A primeira reação da especialista foi bloquear tal ator de acessar seu perfil no Twitter – o que automaticamente a remove de suas listagens – e entrar em contato com o outro usuário, explicando que utilizava o microblog para fins profissionais e que não julgava apropriada sua presença em um grupo ligado à nudez. “Ele gentilmente respondeu que entendia meu ponto de vista e me retirou de sua lista”, diz Allen.

Essa história ilustra uma realidade que deve ser levada em conta pelas organizações: na medida em que os sites de conteúdo gerado pelos usuários tornam-se mais populares, aumenta a necessidade de dedicar algum tempo ao monitoramento da internet para saber o que tem sido dito sobre cada pessoa. “As redes sociais

escancararam a vida de muita gente e, por isso, devem ser tratadas com cuidado, principalmente por profissionais que ocupam posições de destaque em empresas”, explica o presidente da agência norte-americana de marketing online Tandem Interactive, Joe Larato.

 

Ele informa que o primeiro passo a ser tomado por um usuário de mídias colaborativas é saber o conteúdo que remete a seu nome em sites de busca. Se algo negativo aparecer, é preciso buscar uma forma de reverter isso, seja entrando em contato com o autor do conteúdo ou buscando outras maneiras de melhorar a credibilidade na Web.

O consultor norte-americano George Brown, que trabalha para melhorar a reputação de seus clientes na internet, afirma que é necessário fazer com que os 20 primeiros resultados da busca por um nome específico sejam positivos. “As pessoas raramente dão atenção aos resultados que aparecem depois disso”, justifica o especialista.

Segundo ele, há duas maneiras de alcançar esse objetivo. Primeiro, os usuários devem intensificar suas atividades nas redes sociais como LinkedIn, Facebook, Twitter sempre realizando comentários e assinando com o nome completo. Depois de uma semana fazendo isso diariamente, Brown afirma que as atualizações poderão ser feitas uma vez por mês. “O Google continuará considerando o perfil ativo e mostrando-o em seus primeiros resultados de busca”, diz ele.

A segunda opção citada pelo especialista é a aquisição de um domínio Web com o nome da pessoa – o que demanda pouco investimento e traz ótimos efeitos. Nessa página, o usuário deve escrever seu nome, telefones e e-mail de contato. “Com essas providências, posso garantir de que é possível controlar a reputação na Web – tanto de pessoas, quanto de empresas”, conclui Brown.

Kristin Burnham

Carreira

Os cuidados que os profissionais devem ter com blogs pessoais

Para especialista da Forrester, altos executivos só devem manter página na web se forem bons redatores, estiverem dispostos a atualizá-la constantemente e contarem com o apoio da companhia na qual trabalham

CIO/EUA

A adoção das mídias sociais como ferramentas de trabalho e comunicação com funcionários, clientes e outros stakeholders deixou de ser considerada uma moda passageira e passou a fazer parte da pauta de discussão de executivos de todo o mundo.

No caso dos CIOs, de acordo com a diretora de pesquisa sobre liderança em TI da consultoria Forrester Reasearch, Sheryn Leaver, mais do que perfis no Twitter, LinkedIn e Facebook, é comum encontrar muitos desses profissionais mantendo blogs próprios, por meio dos quais discutem questões como tecnologia, carreira e outras questões.

De acordo com a especialista, isso se dá por dois motivos: o primeiro deles é a familiaridade de tais executivos com novos recursos tecnológicos; e o segundo, o fato de os CIOs possuírem poucas oportunidades de se comunicar com diversas pessoas ao mesmo tempo – tirando as apresentações corporativas, é claro.

Sharyn destaca que muitos gestores até empenham esforços para captar audiência e estabelecer vínculos de comunicação em seus blogs, mas na maioria das vezes, não o fazem da forma correta. “Assim, acabam perdendo tempo na criação dos posts e ficando frustrados depois ao ver os resultados da iniciativa e os poucos acessos gerados”, explica ela.

Segundo a especialista, isso se deve ao fato de que na maioria das vezes o conteúdo publicado não é de interesse geral, as atualizações não são feitas regularmente ou o próprio CIO não tem boa capacidade de comunicação. Para evitar qualquer frustração, ela aconselha que os executivos só assumam o compromisso de ter um blog de acordo com algumas condições.

• Sentir realmente a necessidade de comunicação por meio da palavra escrita e saber se é bom nisso ou não. Para tanto, é aconselhável que o executivo submeta seus textos à aprovação de alguém que entenda de regras gramaticais redação.

• Estar disposto a atualizar o blog pelo menos uma vez por semana. Na internet as pessoas procuram novidades e, quando uma página permanece estática por mais de sete dias, perde grande parte de sua audiência.

• Checar se a organização na qual atua concorda com a iniciativa do executivo de manter um blog. Isso porque, mesmo que o gestor aborde temas pessoais na página, como membro do C-level de uma organização, sua opinião passa a estar vinculada com a imagem da empresa – queira ele ou não.

• Disponibilizar espaços para comentários e discussão por meio do blog. Alem disso, é preciso que o executivo esteja atento à repercussão de seus posts e utilize as críticas e elogios que receber como forma de melhorar a própria imagem perante o público.

 
 
howstuffworks 




Como funciona o esperanto
O esperanto é uma espécie de língua projetada. Sem ligação com nenhum país nem povo, foi criada no século 19 para ser de uso universal.
Saiba mais>

Trabalhos - muito - perigosos
Muita gente se queixa do trabalho. Em alguns casos, o problema vai muito além dos aborrecimentos do dia a dia. Conheça as profissões que mais matam.
Saiba mais>

Serial killers brasileiros
O termo serial killer faz pensar em assassinos dos EUA, mas o Brasil tem sua própria cota de perversidade. Conheça 9 serial killers brasileiros.
Saiba mais>

Como funciona o relógio de 10.000 anos
Nos anos 70 um cientista chamado Danny Hillis teve a ideia de criar um relógio que transcendesse gerações. Saiba como funciona o relógio de 10 mil anos.
Saiba mais>

Cientistas que ajudaram a mudar o mundo
Einstein, Freud, Copérnico, Newton, Darwin. Por que eles e outros 5 cientistas estão em várias listas dos mais influentes do mundo? O que eles fizeram?
Saiba mais>

Existem povos desconhecidos?
Há seres humanos dispersos nos mais remotos cantos. Mas será que ainda existem povos que os livros não registram? E por que eles não querem contato?
Saiba mais>

É preciso variar a marca de desodorante?
Muita gente já checou a axila alguma vez na vida para ver se o desodorante ainda estava funcionando. Mas o que fazer se ele não estiver mais funcionando?
Saiba mais>

O que você sabe sobre a Interpol?
Teste no Quiz! seus conhecimentos sobre esta famosa agência policial. O que significa a sigla? Quantos países participam? Ela tem comando central?
Saiba mais>

Uenf oferece 35 vagas para professor

Estão abertas até 25/02 as inscrições para professor associado da Uenf, em diversas áreas. No total, estão sendo oferecidas 35 vagas, distribuídas pelos quatro Centros da Universidade: Centro de Biociências e Biotecnologia (CBB), Centro de Ciência e Tecnologia (CCT), Centro de Ciências do Homem (CCH) e Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias (CCTA).

No CBB, são quatro vagas: Bioquímica (01), Bioquímica de insetos (01), Zoologia de vertebrados (01) e Imunogenética (01). O CCT está oferecendo 12 vagas: Química (01), Ciência da Computação (02), Ciência Química Polímeros (01), Engenharia Civil (02), Geoquímica Orgânica (01), Engenharia de Petróleo (01), Física da Matéria Condensada (02) e Engenharia de Produção (02). Já no CCTA estão abertas cinco vagas: Obstetrícia Veterinária (01), Clínica Cirúrgica Veterinária (01), Fitotecnia (01), Bioclimatologia (01), Engenharia de Alimentos (01). E no CCH, há um total de 14 vagas: Geografia (01), Sociologia (02), Educação (07), Ciências Sociais (01) e Ciências Sociais Aplicadas (03).

Veja o edital,publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro de 28/12/09, páginas 31 a 36.

Para se inscrever, é necessário possuir o diploma de doutor na área de conhecimento ou correlata. O regime de trabalho é estatutário, de 40 horas semanais, em horário entre 7h e 22h (a ser estabelecido pela Universidade), com dedicação exclusiva. As inscrições devem ser feitas pessoalmente ou por procuração no protocolo da Reitoria da Uenf (Avenida Alberto Lamego, nº 2.000, Parque Califórnia, Campos dos Goytacazes-RJ), de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h.

No ato da inscrição, o candidato deve apresentar o recibo de recolhimento da taxa de inscrição, no valor de R$ 120 (cento e vinte reais). O valor deverá ser depositado em qualquer agência Itaú, em favor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf), conta nº 02376-5, agência nº 6186, em espécie.

Após a inscrição, o candidato será notificado a apresentar a seguinte documentação (original e cópia), necessária para a avaliação da prova de título: documento de identidade (cópia autenticada), comprovante do título de doutor em curso Stricto sensu (cópia autenticada), Curriculum vitae (07 vias), memorial descritivo da carreira científica (07 vias) e documentação comprobatória dos itens do Curriculum vitae. 

Salários variam de R$ 5.497 a R$ 7.017

De acordo com o Plano de Cargos e Vencimentos em vigor (Lei Estadual 4.800/2006), o salário de professor associado da Uenf varia de R$ 5.497,00 a R$ 7.017,00. Já no momento do ingresso o servidor pode requerer o seu enquadramento na tabela do Plano de Cargos. O regime é estatutário, com direito a adicional por tempo de serviço de 10% nos primeiros três anos e 5% a cada novo triênio, até atingir o máximo de 60%.

O auxílio-alimentação (no valor de R$ 168,00) é pago diretamente na folha de pagamento. O auxílio-creche é de R$ 150,00 por dependente de até seis anos, limitado a três dependentes. A cada cinco anos o servidor faz jus a licença-prêmio de três meses. Adicionais de insalubridade e periculosidade são concedidos conforme o caso, com base em laudo técnico emitido por perito externo.

O concurso compreenderá as avaliações de prova escrita (com peso 2,0), prova de título (peso 3,0), defesa de memorial e plano de ensino, pesquisa e extensão (peso 2,0) e prova didática, com aula teórica e/ou prática (peso 3,0). 

telecom 
Celulares

Tarifa de celular no Brasil é a segunda mais cara do mundo, afirma consultoria

Por Redação do IDG Now!

Pesquisa da Bernstein Research coloca o país atrás apenas da África do Sul e à frente da Nigéria; Indonésia e China têm as tarifas mais baratas.

O Brasil foi apontado pela consultoria europeia Bernstein Research como o país com a segunda mais cara tarifa de telefonia celular do mundo, atrás da campeã África do Sul e à frente da Nigéria. O estudo levou em conta o Produto Interno Bruto (PIB) e os preços médios das tarifas em 17 países.

As operações de telefonia móvel realizadas pelos usuários brasileiros custam em média 24 centavos de dólar o minuto, enquanto países como Indonésia (1 centavo de dólar o minuto) e China (3 centavos de dólar por minuto), com valores de PIB comparáveis ao do Brasil, possuem as tarifas mais baixas.

Nações africanas como Nigéria (23 centavos de dólar o minuto) e África do Sul (26 centavos de dólar o minuto) praticam tarifas similares às do Brasil. Rússia, Egito e México têm tarifas médias de 5 centavos de dólar por minuto, mesmo valor cobrado nos Estados Unidos.

No bloco europeu, a Espanha tem o minuto mais elevado, com 21 centavos de dólar. Já o Reino Unido pratica a tarifa mais baixa: 14 centavos de dólar.

Em entrevista ao Valor Econômico, o analista sênior da Bernstein Research, Robin Bienenstock, explica que o grande vilão das altas tarifas é  a chamada taxa de interconexão ou VUM (Valor de Uso Móvel), tarifa que as operadoras pagam umas às outras pelo uso de suas redes.

Com informações do Valor Econômico
[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: